Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

SINTO-ME...

Sinto-me sem forças para continuar…

Sinto-me triste… sozinho desamparado…

Apetece-me fugir, gritar

Não quero ir a lado nenhum e quero ir a todo o lado!

Apetece-me… chorar… chorar e chorar

Pois sinto-me magoado.

Não me apetece falar

Mas não quero ficar de calado!

Sinto um vazio cá dentro…

Que não consigo controlar…

Sinto um grande sofrimento

Por não te conseguir conquistar;

Sinto um grande tormento

Por não me quereres amar.

Mas o que dói mais …

È a falta de vontade para viver!

Nada tenho a não ser sofrimento…

Nada me dá forças

A não ser teu carinho!

Sinto-me angustiado

E não sei o porquê;

Sinto-me magoado

Pela minha fraqueza;

Sinto-me abandonado

Pela própria felicidade;

Sinto-me atraiçoado

Pela minha ingenuidade;

Sinto-me de lado

De todo, de todos e… do mundo!

Sinto-me cansado

E já sem forças

Para continuar minha caminhada!!!

Sinto-me muito, muito triste

Sinto-me cansado

Desta triste vida…

Sinto uma vontade enorme de…

sinto-me: desiludido com a vida
publicado por bafito às 18:16
link do post | comentar | favorito
3 comentários:
De Anónimo a 15 de Novembro de 2006 às 16:57
Abandonado?
Desiludido com a vida? Porquê?
Tens alguma doença incurável?
Não tens amigos que te apoiam?
Não tens orgulho no teu percurso?
VÊ-TE AO ESPELHO (e repara, não digo para olhares para o espelho), mas sim, "VÊ-TE" e agradece a Deus o ser maravilhoso que criou e, fá-lo todos os dias, AMA-TE, SÊ FELIZ. Se não encontrares a felicidade dentro de ti, jamais a encontrarás fora de ti.

QUERO que o próximo poema termine assim:

"Sinto uma vontade enorme de viver."

Desculpa o desa(BAFITO).
Jinhos
De Anónimo a 15 de Novembro de 2006 às 16:58
Abandonado?
Desiludido com a vida? Porquê?
Tens alguma doença incurável?
Não tens amigos que te apoiam?
Não tens orgulho no teu percurso?
VÊ-TE AO ESPELHO (e repara, não digo para olhares para o espelho), mas sim, "VÊ-TE" e agradece a Deus o ser maravilhoso que criou e, fá-lo todos os dias, AMA-TE, SÊ FELIZ. Se não encontrares a felicidade dentro de ti, jamais a encontrarás fora de ti.

QUERO que o próximo poema termine assim:

"Sinto uma vontade enorme de viver."

Desculpa o desa(BAFITO).
Jinhos
De Luminusidade a 15 de Novembro de 2006 às 18:59
Olá meu Querido Amigo .... como sinto dentro de mim as tuas palavras ... como as entendo ... como fazem da minha vida o presente ... mas tens de reagir ... mesmo sem vontade ... sem força ... ou animo ... tens de reagir ... se for necessário ... grita ... mesmo que seja um grito mudo ...
Os teus amigos ... estão do teu lado ... acarinhando o teu lamento ... e dando-te a esperança que esgotaste.
Também eu ... estou na fase de não kerer nada ... mas ao mesmo tempo de kerer tudo ... mas vou estando aki...
Bjinhos enormes

Comentar post

.Sobre mim

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Poesias recentes

. Para ser feliz

. ...

. Voltei....

. Para ti minha...

. DISTANCIA QUE AFASTA

. vagando pela estrada da v...

. te procuro

. escrevi e tornei a escrev...

. muito cansado

. para ti minha querida

.Poesias arquivadas

. Maio 2013

. Outubro 2011

. Abril 2010

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds