Quarta-feira, 16 de Julho de 2008

te procuro

Te procuro… mas não te encontro

Olho à minha volta e não te vejo.

Sinto um vazio muito grande

Dentro do meu peito.

Tento não pensar em ti,

Mas torna-se difícil de aguentar

Viver sem te ter a meu lado.

Recordo cada momento que vivi

Com vontade de o reviver.

Mas como, se não estás aqui?

Mais uma vez olho à minha volta

Mas sem êxito de te encontrar…

Vejo de tudo um pouco…

Vejo jardineiros a tratar do jardim,

Vejo crianças a brincar

Mesmo ao pé de mim.

Ouço os pássaros a cantar,

Ouço a água na fonte a cair.

Sinto a brisa a bater no meu rosto

Acentuando ainda mais meu desgosto.

Olho o céu escuro, quase para chover

Mas nos meus olhos e no meu coração

Já chove desde que foste embora.

Ainda não estava preparado

Para essa difícil hora;

A hora de ser “abandonado”!

E agora? O que faço agora?

Para esquecer tudo o que contigo vivi?

Para esquecer a felicidade que senti

Quando estaca perto de ti?

Por vezes me sinto bem e feliz

Por estar vivo e por te ter conhecido;

Mas outras vezes

Sinto-me triste, sozinho

Perguntando a mim mesmo

Porque nasci? Para sofrer?

 

sinto-me:
tags:
publicado por bafito às 19:53
link do post | comentar | favorito

escrevi e tornei a escrever

Escrevi e tornei a escrever

Para dizer que estou apaixonado.

Mas não basta escrever

É preciso olhar-te nos olhos

E te dizer que quero ser amado.

É preciso olhar-te nos olhos

E mostrar minha vontade de te amar.

Posso mostrar felicidade,

Posso falar, sorrir,

Mas por dentro… chora meu coração…

Chora pois não estou a conseguir

Dizer-te a verdade…

A verdade dos meus sentimentos.

Posso sorrir, posso brincar

Mas à noite no meu quarto sozinho

Choro, choro e volto a chorar.

Choro por estar sem ti, por estar sozinho;

Por me estar a apaixonar

E ter medo de ficar sozinho!

Quando pela primeira vez que te vi

Ignorei o que senti
Mas algo aconteceu que me marcou

Talvez aí tenha nascido o amor!

Quero, preciso de te amar

Preciso muito do teu carinho…

Olho-te e meu coração treme.

Recordo minha vida

E concluo que nunca fui tão feliz

Como sou agora.

Não por te ter,

Pois não te tenho…

Mas por te ter conhecido.

Conheci-te e te amei

Te amei e te amarei

Te amarei e nunca te esquecerei.

Nunca te esquecerei

Pois te quero a meu lado

Como nunca quis outro alguém,

Pois tu transformaste-te

Na razão do meu viver…

Mesmo sem ter teu amor

Mesmo sem ter teu carinho

Amar-te-ei… talvez até…

A morte me separar…

Não de ti, mas deste mundo…

Para dizer que te amo

 

sinto-me: assim assim
tags:
publicado por bafito às 15:43
link do post | comentar | favorito

.Sobre mim

.As minhas visitas

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Poesias recentes

. Para ser feliz

. ...

. Voltei....

. Para ti minha...

. DISTANCIA QUE AFASTA

. vagando pela estrada da v...

. te procuro

. escrevi e tornei a escrev...

. muito cansado

. para ti minha querida

.Poesias arquivadas

. Maio 2013

. Outubro 2011

. Abril 2010

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.As minhas visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds