Terça-feira, 7 de Novembro de 2006

o maior tesouro do mundo

Certo dia, o maior tesouro do mundo

Fiz muito questão de procurar.

Queria ser rico mas não sabia como o ser…

Cavei grutas procurei sempre bem fundo,

Muitos diamantes queria encontrar!

Crivei areia trabalhava desde manhã ao anoitecer,

Joguei em jogos de azar, fiquei quase vagabundo;

Trabalhei tanto que me esqueci quase de amar!

Tentei parar, mas… queria muito vencer.

Muitos tesouros em muitos sítios procurei

Procurei onde as lendas falavam;

Tentei, tentei mas nada encontrei.

As forças já me faltavam…

Então… duas vezes pensei

E… resolvi então desistir!

Para minha casa voltei

E de lá nunca mais quis sair,

Pois o maior tesouro do mundo eu encontrei!

Encontrei alguém que sempre me amou

E que sempre amaria

Alguém que nunca me deixou,

Alguém que por mim sofria

Quando… a abandonei para procurar

Algo que tinha à frente dos olhos!

O maior tesouro do mundo

Que me queriam roubar4

A mulher da minha vida!!

Que sempre esteve do meu lado

Que nunca me deixou desamparado

Quando saía magoado,

Alguém que amarei para sempre!!!

 

 

Eis o que acontece muito hoje em dia, as pessoas pensam muito nos bens materiais e esquecem-se de amar e… por vezes quando olham para trás já é tarde de mais…

Dá que pensar…

sinto-me: esperançado num futuro melhor
publicado por bafito às 22:47
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De Luminusidade a 8 de Novembro de 2006 às 00:54
Obrigada amigo por me adicionares .... eu ja te adicionei também.
Um bem haja enorme pelas tuas palavras de encorajamento..
Bjinhosss e o desejo de uma noite feliz
De Bianca a 8 de Novembro de 2006 às 12:07
Bafito,
Parabéns pelo teu poema, está lindo, escreves muito bem :) retrato-me no seguinte:
"...Alguém que nunca me deixou,
Alguém que por mim sofria
Quando… a abandonei para procurar
Algo que tinha à frente dos olhos!..."
Já leste um livro do Paulo Coelho que é o Alquimista? Todos os dias ele dormia sobre aquilo que procurava, e mesmo assim teve de pecorrer milhares de kms, viver uma aventura imensa e dorida, para dps se dar conta que toda a vida ele tinha tido o que procurava, bem ali perto dele. Este foi o meu erro. Deixei o meu Amor, para procurar o Amor... que estúpida... e agora que o perco, é que me dou conta disso. Durante anos, sempre presente, sempre a jurar-me amor eterno, sempre a meu lado, fosse para o que fosse... e eu deixei-o, para agora o encontrar, distante, magoado, com raiva de mim e a afundar-se nos braços de outra ;'( Bafito... aprendemos a abrir os lhos, não foi? Força meu Amigo... um dia depois do outro... beijinhos, fica bem **

De bafito a 8 de Novembro de 2006 às 22:04
querida já li esse livro
alem do mais paulo coelho e meu escritor favorito
eis um poema para ensinar muita gente...
bigado por seres uma leitora assidua
jinhos fica bem
De acorda_vivo a 21 de Março de 2007 às 11:31
Eu sou quem sempre esteve e estrá do teu lado, dês as voltas que deres na vida eu tô SEMPRE aki :)
AMO-TE
De Bianca a 21 de Março de 2007 às 11:54
bafito, desculpa, este comentário de acorda_vivo era para mim, lol, mas a pessoa enganou-se e não sei como veio dar a este meu comentário que deixei no teu blog, e pensou que fosse o meu, lol, e deixou o comentário... DESCULPAAAAAA :(
se quizeres apaga, ok? Sorry ....
Beijinho Amigo, tudo de bom :**
De sem nada pa fazer... a 11 de Fevereiro de 2008 às 15:01
Quem me dera tar onde nunca ninguém teve, esperar por algo inesperado num espaço inóspito , fora do meu habitat, sem oxigénio nem nada das conformidades que me dão vida, coisas importantes que todos desprezam apesar da sua insuportável dependência , cheia de gritos interiores que despertam cada dor, cada pensamento, cada decepção, cada sentimento. Falar da vida, não sei o porque de ter começado a escrever isto, se calhar por ter acabado de ler um livro de Paulo coelho, apesar de não achar muito interessante, desperta estes sentimentos sem que nos apercebamos, é interessante ver o poder de palavras no nosso subconsciente apesar de nada nos dizer ao ler o livro. Começo a idolatrar a leitura, aos quase 19 anos começo a descobrir algo belo. finalmente! Não consigo perceber porque que o desejo intenso de ver livros e de os ler se despertou num passeio pela fnac na baixa , estúpida esta escrita mas é o que me apetece fazer. Odeio estas pausas de inspiração, em que tou e escrever mas faltam me palavras ou não sei o que para continuar, talvez por isso escrevi estas linhas, a falta de fazer algo, visto que tou em Santarém sem nada para fazer, sentado no sofá a ouvir David Fonseca , que musicas !!, que desperta sentimentos calmos e serenos, que nos fazem pensar , ou não , nem sei descrever, mas acho que simplesmente nos deixa divagar em nada. Gosto disso, sempre gostei de estar num espaço e sentir me sozinho, que estupidez , ia escrever sozinho com x, ups , parece que vem ai alguém , tenho que ir...
De Anónimo a 8 de Novembro de 2006 às 15:22
Adorei o teu blog, espelha bem a pessoa sensível que és, por isso te adoro também. Acredita no ser maravilhoso que há em ti e que Deus não dorme, por vezes cochila um pouco, é o cansaço ... sabes os pedidos são muitos, mas mais tarde ou mais cedo serão atendidos, não há que perder a fé...

O mundo seria bem melhor se todos fossem como tu !

Bem hajas por existires !!!
De misslust a 8 de Novembro de 2006 às 18:19
Olá Bafito

Reais as tuas palavras, sem duvida, mas com outro "sabor" descritas assim.

Amigo fico "contente" por ver aqui espelhado um pouco de ti.
Que escreves com sentimento, já tu sabes, já tive oportunidade do o dizer.
Que mais posso eu dizer...Gosto do que escreves

Beijo doce
De bafito a 8 de Novembro de 2006 às 22:06
eis uma maneira de não levar a vida tão a sério
a vida fica com outra graça se falarmos dela de uma maneira mais suave jinhos fica bem
De яaqel яita a 8 de Novembro de 2006 às 21:33
Acho que sim... Tens completa razão naquilo que desses-te :) por vezes é tarde de mais.... mas se assim não for e ainda houver tempo de voltar atrás certamente darás mais valor, neste caso ao amor, do que darias se não tivesses corrido o risco de o perder...

Continua, acho q está aqui um bom blog...

* obrigada pelo teu comentário no "traços de um' imperfeito"

Comentar post

.Sobre mim

.As minhas visitas

.Maio 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.Poesias recentes

. Para ser feliz

. ...

. Voltei....

. Para ti minha...

. DISTANCIA QUE AFASTA

. vagando pela estrada da v...

. te procuro

. escrevi e tornei a escrev...

. muito cansado

. para ti minha querida

.Poesias arquivadas

. Maio 2013

. Outubro 2011

. Abril 2010

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

.tags

. todas as tags

.As minhas visitas

blogs SAPO

.subscrever feeds